quinta-feira, 5 de novembro de 2009

MONARQUIAS, CAMPEÃS DA IGUALDADE DE OPORTUNIDADES, DE ACORDO COM FORUM ECONÓMICO MUNDIAL
Portugal caiu cinco lugares no ranking global que mede a diferença entre homens e mulheres na vida económica e política de um país. O Fórum Económico Mundial estudou 143 países. Portugal aparece na posição 46, caiu quatro lugares em relação a 2008. Suíça no 40º lugar, França no 51º lugar e Portugal no 46ª lugar, dizem muito sobre o desempenho das três repúblicas mais emblemáticas da Europa em termos de igualdade de oportunidades, todos atrás da totalidade de monarquias existentes na Europa. Os dados não deixam margem para dúvidas. Relativamente ao ano passado, Portugal perdeu pontos nos indicadores que medem a participação económica e política, assim como as oportunidades de carreira dadas às mulheres, bem como no acesso destas à educação básica e superior. Quando se compara os dados com 2008, as perdas não ficam por aqui. Há também uma quebra na igualdade dos salários pagos a homens e mulheres para a mesma função bem como no acesso a cargos de topo nas empresas e na justiça.

Apesar do panorama ter piorado, o ranking do Fórum Económico e Mundial revela que, nos resultados gerais, Portugal conseguiu ainda assim estar, acima da média em três indicadores: esperança média de vida, acesso às profissões técnicas e acesso aos ensinos secundário e superior. O ranking que hoje é divulgado em Nova Iorque avalia a forma como cada país distribui, entre homens e mulheres, as oportunidades existentes independentemente dos recursos de que dispõe.

Monarquia, campeã da igualdade

Na linha da frente dos que mais fazem pela igualdade de sexos estão os países no Norte da Europa como Noruega (2), Dinamarca (13), Espanha (10), Reino Unido (11), Holanda (12), Suécia (1).Curiosamente na sua maioria, porque não existem mais, monarquiasFace a Republicas como França que passou do 70º lugar, próximo do Brasil (outra Republica que este ano piorou ,apesar do aumento de riqueza), para 51ª lugar, ou dos EUA o 31ª lugar e Austria (27º), ambos atrás de Cuba.Este resultado é a prova efectiva de que a iguladade de oportunidades é uma falácia entre as republicas, mesmo as mais ricas. - 25 de Outubro de 2009.

Consultar índice: http://www.weforum.org/pdf/gendergap/rankings2007.pdf

Fonte: http://www.weforum.org/en/Communities/Women%20Leaders%20and%20Gender%20Parity/GenderGapNetwork/index.htm

Publicado por: http://www.somosportugueses.com/

12 comentários:

António Baião Pinto disse...

Cara Maria Augusta Menezes,
Em todos os campos do quotidiano a monarquia continua a dar claras vantagens em relação à república.
Um estudo da UNO indíca que o desenvolvimento humano é superior em países de regime monárquico, mais ainda 7 dos 10 países mais desenvolvidos do mundo são monarquias...
A verdade está à frente de todos.

Viva o Rei!
Viva Portugal!

Maria Menezes disse...

Todos sabemos disso e só quem não quer saber, é estúpido e obtuso!!!

VIVA O REI!

PEDRO DANIEL disse...

CARA MARIA, PODIA COLOCAR NA BARRA LATERAL AS FOTOGRAFIAS DE S.A. O INFANTE DOM MIGUEL DE BRAGANÇA, DUQUE DE VISEU E DE S.A. O INFANTE DOM HENRIQUE DE BRAGANÇA, DUQUE DE COIMBRA POIS FAZEM PARTE DA NOSSA FAMILIA REAL E MUITA GENTE NAO CONHECE.
OS MEUS PARABÉNS PELO BLOGUE!!
VIVA O REI!!!!

Maria Menezes disse...

Caro Pedro
Vou ter que mudar a estrutura toda e isso vai-me dar uma grande trabalheira, embora não tivesse já pensado nisso.
Saudações Monárquicas!

Acção 288 b disse...

Grande Maria, mega publicitação novamente. Vou expandir a sua divulgação e, também, divulga-la no nosso blogue.

Viva a moderna e NOVA MONARQUIA. Pela Acção 288 b, Pedro.

Acção 288 b disse...

Cara Maria, agradeço muito a preciosa dica que deixou no nosso Blogue. Um dia desses, quem sabe, ainda terei o privilégio de ser conhecer, in persona, tão ilustre e enérgica causídica. Quem sabe em algum convívio monárquico... Antes de concluir, deixe que lhe diga que tem um nome bonito, conforme constata-se do primeiro comentário deste artigo. Talvez o qualifique assim, pois "Augusto" é, também, nome de meu estimado pai. Bem-haja. Viva a moderna e NOVA MONARQUIA! Pela Acção 288 b, Pedro.

Maria Menezes disse...

Caro Pedro
Achei interessante constar no Acção 288 b. Há certas notícias que não gosto muito de misturá-las com a nossa Família Real, porque também não é um blogue político sobretudo quando os assuntos se referem à república e republicanices.... embora não me falte a vontade...
VIVA O NOSSO REI!

Anónimo disse...

só por isto, percebemos a importancia da monarquia. mesmo assim receio que, se ouver um referendo em portugal, a monarquia ganha-se.

o povo portugues sabe das coisas, só não quer mudar de regime...

abraço,
olga

Acção 288 b disse...

Estimada Maria, antes de mais peço-lhe que me perdoe pela incorrecção do “ser” a mais no meu texto anterior. Quanto ao assunto suscitado, e como todos sabemos, os “nossos” blogues têm: estilos, missões e objectivos. Fiéis a estes devemo-nos manter. Porém, como cidadãos que querem uma monarquia, temos de estar todos unidos. Este princípio deve permanecer sólido. Porém, entendo, enquanto defensor da monarquia, que nesta matéria (Chefia de Estado) devemos ser, inabalavelmente, apartidários. Outra coisa é chefia governamental, partidos, etc. Quem quiser ir por aí, é livre de o fazer. Eu não vou por aí... Contudo, no que concerne à nossa república de origem jacobina e maçónica (de traço francês), julgo que é uma missão de todos nós fazer hoje aquilo que, durante 100 anos, e por razões diversas, não tem sido convenientemente feito: informar. Informação com clareza e determinação. Revelar aos que não sabem (a maioria), o modo como foi implantada a nossa república e que legado vem deixando para a actual sociedade. Ou seja, cada vez mais desprovida dos valores (básicos) que eu e a Maria, genericamente, partilhamos…e não me refiro, como calcula, apenas aos monárquicos. Sem mais, despeço-me desejando-lhe (sempre) tudo de bom. Viva o REI, viva a moderna e NOVA MONARQUIA. Pela Acção 288 b, Pedro.

Maria Menezes disse...

Caro Pedro
Ainda não entendi qual foi a sua incorrecção... não achei nada de mais e até agradeço pelas suas palavras amáveis!
Bem haja!
VIVA O REI!

Acção 288 b disse...

Cara Maria, foi uma incorrecção gramatical no comentário de 8/11/2009, concretamente:«(...) ainda terei o privilégio de SER conhecer, in persona (...)». O "SER" ficou a mais...ora confirme. Gosto de prezar pelo rigor, especialmente com tão valorosa monárquica como a Maria Augusta. Sem outro assunto, despeço-me dirigindo-lhe um sentido bem-haja. Viva ao Rei, Viva a moderna e nova Monarquia para o Reino Unido de Portugal. Pela Acção 288 b, Pedro.

Maria Menezes disse...

Não tem problema, caro Pedro. Eu li o comentário e dei o "desconto" do "ser"...

Saudações Monárquicas!