sexta-feira, 1 de julho de 2016

IMPRENSA: FAMÍLIA REAL DE VISITA AO CONCELHO DE ÍLHAVO


"Devemos comprar os produtos feitos em Portugal. Se não o fizermos somos burros e estúpidos. Há corrupção porque compramos no estrangeiro e alguns ganham comissões" - D. Duarte de Bragança.

2016-06-29 17:12

D. Duarte de Bragança, chefe da Casa Real Portuguesa, visitou hoje Ílhavo. Esta quarta-feira, numa organização da Real Associação da Beira Litoral. Passou pelo Museu e dedicou a tarde à Vista Alegre. Defendeu, em declarações registadas pela Terra Nova, uma maior intervenção do cidadão "visando a defesa do produto nacional", sendo essa uma via para melhorar o futuro coletivo português. (com áudio)D. Duarte de Bragança lamentou, em Ílhavo, o "histórico" abate da frota pesqueira nacional que classificou como um "erro histórico". Na entrada do país na União Europeia "os nossos governantes trocaram os nossos direitos de pesca por subsídios, o que foi um erro porque o dinheiro foi mal gasto e a população viveu de subsídios, viciando-se nisso. Criou-se um ambiente 'parasita' à custa do estrangeiro. Vendemos a nossa capacidade produtiva. Ninguém vive se não produzir mais do que consome", sublinhou.
Para D. Duarte, o futuro do país "pode ser brilhante se soubermos reagir adequadamente". "Devemos obrigar o Estado a tomar as atitude corretas. Nós, os cidadãos, devemos sempre comprar os produtos feitos em Portugal. Se não o fizermos somos burros e estúpidos. Depois há a corrupção. Muitas vezes compramos no estrangeiro porque alguns ganham comissões".
Fonte:terranova

quinta-feira, 30 de junho de 2016

FAMÍLIA REAL NO CONCERTO DO CORO QUEEN'S COLLEGE DA UNIVERSIDADE DE OXFORD


Suas Altezas Reais os Senhores Dom Duarte de Bragança e Dom Afonso de Santa Maria, Príncipe da Beira, foram recebidos na Sé Catedral de Viseu pelo Presidente do Município, Dr. Almeida Henriques, pela Vereadora da Cultura, Drª. Odete Paiva, e outras individualidades locais e regionais para um belíssimo concerto do magnífico Coro do Queen's College da Universidade de Oxford.

O evento foi aproveitado para fazer a promoção do "Prémio Internacional Príncipe da Beira" de Ciências Biomédicas.













































































domingo, 26 de junho de 2016

CONVITE: CORO DO QUEEN'S COLLEGE DE OXFORD


Concerto de celebração do Prémio Príncipe da Beira em Ciências Biomédicas 2015



Com a honrosa presença da Família Real Portuguesa, realiza-se na próxima terça-feira, dia 28 de Junho às 19 horas, na Sé Catedral de Viseu, com entrada livre, um concerto do magnífico coro do Queen's College da Universidade de Oxford promovido pela Real Associação de Viseu, com o apoio do Município Viseense, no âmbito da promoção do Prémio Internacional Príncipe da Beira em Ciências Biomédicas.

O Prémio Príncipe da Beira Ciências Biomédicas, criado em 2014 por ocasião da celebração dos 18 anos do Infante Dom Afonso de Santa Maria foi instituído pela Fundação D. Manuel II, pela Universidade do Minho e pelo Município de Guimarães e consiste num galardão, no valor de 15 mil euros, que visa distinguir um investigador de excelência na área, com menos de 40 anos de idade, pretendendo apoiar o seu plano de pós-graduação a realizar numa instituição de I&D nacional e/ou estrangeira, tendo sido entregue em Guimarães o primeiro Prémio à candidata Mariana Pintalhão, da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto.

A iniciativa tem como objetivo primordial premiar anualmente a excelência da investigação e contribuir para abrir novos caminhos na investigação aplicada e ética no domínio das ciências biomédicas. Pretende também colaborar para o desenvolvimento de terapias avançadas e impulsionar o desenvolvimento de uma nova geração de investigadores com formação focada naquela área científica. 

Recentemente a Família Real teve a oportunidade de apresentar os objectivos do Prémio, em Bruxelas, ao Comissário Europeu da Inovação, Ciência e Investigação, o Engenheiro Carlos Moedas.

No dia seguinte, 29 de Junho, quarta-feira, numa organização da Real Associação da Beira Litoral, a Família Real se deslocará à Cidade de Ílhavo onde será recebida às 11 horas pelo Presidente da Câmara Municipal, o Eng.º. Fernando Fidalgo Caçoilo, para uma visita guiada pelo director Dr. Álvaro Garrido ao afamado Museu Marítimo de Ílhavo: “Uma casa de cultura do mar, que reserva lugar de grande destaque às grandes epopeias vividas pelos portugueses na pesca do bacalhau, nos mares longínquos da Terra Nova e da Gronelândia”. 

Além do museu propriamente dito o complexo é constituído pelo seu admirável Aquário gigante de bacalhaus, pelo antigo arrastão bacalhoeiro o Navio-Museu Santo André e pela Unidade de investigação e empreendedorismo (CIEMar-Ílhavo).


Na parte da tarde pelas 15 horas a Família Real ainda visitará a famosa Fábrica da Vista Alegre, do Grupo Visabeira, para uma visita guiada à fábrica, ao seu novo Museu, Hotel, loja, teatro e Capela de Nossa Senhora da Penha de França.

quinta-feira, 23 de junho de 2016

24 DE JUNHO DE 1128 - DIA UM DE PORTUGAL


24 de Junho de 1128 - Dia Um de Portugal

Nesse 24 de Junho de 1128 acontecia ‘A primeira tarde portuguesa’, o dia um de Portugal que num acto de vontade se conquistou e fundou Nação nessa Batalha de São Mamede, em Guimarães, onde o Infante Dom Afonso Henriques à frente dos barões portucalenses se torna Princeps ao derrotar a facção estrangeira capitaneada pela própria Mãe.

Quando o Conde D. Henrique faleceu, em 1112, e o governo do condado foi assumido por Dona Teresa, uma vez que, o Infante D. Afonso Henriques, o filho de ambos, tinha apenas três anos de idade.

Mais tarde Dona Teresa vê a sua posição enfraquecida pois associa ao governo Fernão Peres de Trava, que Dona Teresa faz de seu valido.

A relação da ‘rainha’ com o nobre galego acicata contra si a reprovação do filho, os ódios da nobreza portucalense afastada do círculo de poder e a antipatia do povo que recordava com carinho D. Henrique e do clero que exigia outro tipo de comportamento à princesa da Hispânia.

Com a oposição dos Três Estados portucalenses àquele governo estavam reunidas as condições para ser afastada e no dia 24 de Junho de 1128, à dianteira dos barões e fidalgos portucalenses, Dom Afonso Henriques defronta no campo de São Mamede, perto de Guimarães as forças galegas comandadas por Dona Teresa e pelo seu valete Fernão Peres de Trava, derrotando-os naquela que ficou conhecida pela Batalha de São Mamede e que marcou a Fundação da Nacionalidade Portuguesa, uma vez que o Infante Dom Afonso Henriques avoca a si, o governo do Condado Portucalense com pretensões de independência.

Miguel Villas-Boas - Plataforma de Cidadania Monárquica

FESTAS DA RAINHA SANTA ISBEL



01 a 13 de julho | Coimbra
FESTAS DA RAINHA SANTA ISABEL
500 Anos da Beatificação da Rainha Santa Isabel, Padroeira da cidade de Coimbra.

• NA IGREJA DA RAINHA SANTA ISABEL no Mosteiro de Santa Clara-a-Nova
DIA 01 a 13 DE JULHO - 08h30 às 20h00
Exposição da mão da Rainha Santa
Coordenadas GPS: N40º12.145' | W8º26.200'

DIAS 01, 02 E 03 DE JULHO - às 21h30
Tríduo preparatório com a Santa Missa ou Vésperas e pregação

DIA 03 DE JULHO - 11h00
Missa da Confraria transmitida em direto pela TVI

DIA 04 DE JULHO - DIA DA FESTA
08h00 - Laudes e Missa
11h00 - Missa solene
16h30 - Missa da Real Ordem de Santa Isabel, com a presença de SS.AA.RR., Os Senhores Duques de Bragança.
18h00 - II Vésperas

PROCISSÕES
DIA 07 DE JULHO
Procissão de Penitência
18h00 - Missa no adro da igreja da Rainha Santa Isabel seguida da Procissão Penitencial que conduzirá a Veneranda Imagem da Rainha Santa 
para a igreja de Santa Cruz. Chegada à Portagem cerca das 22h00, onde haverá saudação e cântico, seguindo-se um espetáculo de pirotecnia.

DIA 09 DE JULHO
Procissão Jubilar da Misericórdia
19h00 - Procissão, a partir da igreja de Santa Cruz, que conduzirá a Veneranda Imagem da Rainha Santa para a Sé Nova.
DIA 10 DE JULHO
Procissão Solene
15h00 - Missa presidida pelo Senhor Bispo de Coimbra seguida da procissão solene, que reconduzirá a Veneranda Imagem da Rainha Santa Isabel à Sua igreja no Mosteiro de Santa Clara-a-Nova. À chegada à igreja da Rainha Santa, haverá breve alocução pelo Senhor Bispo de Coimbra e bênção com o Santo Lenho.
CONCERTOS
Pedro Abrunhosa & Comité Caviar, no Parque Verde do Mondego (03 de julho), Mariza, acompanhada pela Orquestra Clássica do Centro, no Convento São Francisco (04 de julho), Anaquim, no Jardim da Sereia (08 de julho), ou os Diabo na Cruz, na Praça do Comércio (01 de julho), são alguns dos muitos momentos altos do programa de animação das Festas da Cidade de Coimbra e da Rainha Santa Isabel 2016.
Muita música, exposições, teatro, folclore, artesanato, eventos religiosos, espetáculos de pirotecnia, desporto, e várias outras sugestões a anunciar brevemente, que ninguém vai querer perder. A escolha é variada e a programação eclética, celebrando ainda a cooperação cultural da cidade. Serão 10 dias de grande animação, com iniciativas para todos os públicos, quase todas de entrada livre.
Informações bilhetes: Bilhetes para o concerto da Mariza, com a participação da Orquestra Clássica do Centro - que se realiza no dia 04 de julho, pelas 17h00, no Convento São Francisco, serão brevemente colocados à venda, podendo ser adquiridos quer na BOL Bilheteira Online, quer presencialmente na bilheteira do Convento, das 15h00 às 20h00, de segunda-feira a domingo.

domingo, 19 de junho de 2016

FMÍLIA REAL PORTUGUESA NO CASAMENTO DA PRINCESA ALIX DE LIGNE COM O CONDE GUILLAUME DE DAMPIERRE



S.A.R., Dona Isabel, Duquesa de Bragança e os Seus dois Filhos, S.A.R., O Príncipe da Beira, Dom Afonso de Santa Maria e S.A., A Infanta Dona Maria Francisca.


Os noivos, Princesa Alix de Ligne e Conde Guillaume de Dampierre.

sexta-feira, 17 de junho de 2016

RELANÇAMENTO DO CANAL TV FÁTIMA COM A PRESENÇA DE S.A.R., DOM DUARTE


A TV Fátima é a nova aposta que dois empreendedores do Porto, Pedro Pinto e Paulo Cunha, estão a fazer nos media. Simbolicamente feita num dia 13 (de Junho), a cerimónia de relançamento do canal de TV na web reuniu cerca de uma centena de responsáveis de instituições, empresários e amigos em Fátima, para lhes apresentar o novo site e os conteúdos do canal.
A TV Fátima está de volta, agora com mais conteúdo, dinamismo e proximidade, para levar Fátima ao mundo.





















quarta-feira, 15 de junho de 2016

DOM MANUEL II - O REI QUE O POVO AMOU



























A exemplo de Seu Augusto Pai e Avô, Sua Majestade El-Rei Dom Manuel II calcorreava o País de lés a lés, e onde quer que fosse o Povo aclamava-O entusiasticamente e exortava de alegria à Sua passagem, sugestionado não apenas pela expressão superlativa dapersona Real, mas porque o Rei percorria as ruas sondando e interagindo com o Seu Povo, visitando os doentes nos hospitais, levando-lhes o tão importante aconchego espiritual, mostrando-se Português em tudo e não se fazendo esquisito em estender a mão a qualquer súbdito e a dirigir a Sua palavra cordial a qualquer um. Às visitas do Rei, em qualquer localidade deste Portugal, como no Porto, Espinho, Santo Tirso, Barcelos, Braga, Guimarães, Viana do Castelo, etc., acudia o Povo, a Nobreza urbana e rural e a burguesia com ruidosas manifestações de sentimento e dedicação traduzidos nos incontáveis e expressivos ‘Viv’ó Rei!’, pelo que, também, com Ele o trono do Rei de Portugal era alçado não num estrado, mas erguido nas bases sólidas do direito público nacional e escorado na dedicação recíproca entre Monarca e Povo.


O Rei e as instituições da Monarquia nunca foram os bloqueadores do funcionamento das instituições políticas, mas os que mais contribuíam para o seu funcionamento, porém a política era terreno podre, e como tal campo fácil para ser minado pelos revolucionários republicanos que pretendiam apropriar-se dos meios de poder e coacção.


‘Praticam actos que impedem a vida regular dos governos o Júlio Vilhena, a minoria, o Presidente da Câmara, a maioria?! O culpado sou eu, e eu só é que devo conseguir tudo, senão… não poderei contar com a fervorosa dedicação dos que eu agora abandono!… Mas quem é que eu abandono?! Tenho trabalhado com a máxima sinceridade e dedicação ao meu País e tenho feito, como bem sabe, tudo o possível para harmonizar! Sou eu, que tenho provocado os conflitos na Câmara? Sou eu que tenho acirrado a vivacidade das paixões políticas? De mim tudo se exige! Não poderei eu pedir aos políticos que por amor do País atenuem um pouco isto tudo?!’, escreveria um atilado Rei Dom Manuel II a José Luciano de Castro, fazendo ver o quanto os políticos com as suas questiúnculas estavam a prejudicar o País e a Coroa, a quem depois imputavam culpas, não merecidas, pela inaptidão própria destes homens que se meneavam em jogos dos interesses partidários.


A Monarquia não caiu, deixaram que a assaltassem!


Miguel Villas-Boas Plataforma de Cidadania Monárquica


terça-feira, 14 de junho de 2016

VÍDEO: DOM DUARTE PIO VISITA MONÇÃO


 Duque de Bragança, D. Duarte Pio, esteve em Monção naquela que foi a sua terceira visita oficial a este concelho Alto-Minhoto.
Pela primeira vez no Museu do Alvarinho, D. Duarte foi recebido com honras militares e mostrou-se bastante agradado com o que presenciou.

segunda-feira, 13 de junho de 2016

VISITA DE S.A.R., O SENHOR DOM DUARTE A MONÇÃO, CAPITAL DO ALVARINHO


DOM DUARTE PIO, DUQUE DE BRAGANÇA, VISITOU O MUSEU DO ALVARINHO E DEPOSITOU COROA DE FLORES NO MONUMENTO DOS ANTIGOS COMBATENTES
Nesta passagem por Monção, que engloba a presença na abertura oficial do Ponte do Mouro Medieval, pelas 15h00, D. Duarte Pio deu os parabéns à autarquia monçanense pelo excelente trabalho na valorização do património construído no concelho.

Destacou também a paixão e coragem dos agricultores/viticultores monçanenses: “ Nas últimas décadas, a agricultura tem sido muito maltratada, contudo, em Monção, tem havido uma enorme vontade em promover os seus recursos endógenos, entre os quais, o vinho Alvarinho. Um acto de paixão e de grande coragem”.