sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

IN MEMORIAM: PARTIU PARA JUNTO DE DEUS S.A.S., A INFANTA DONA MARIA ADELAIDE DE BRAGANÇA VAN UDEN

É com profunda tristeza que participo a morte de S.A.S., A Infanta de Portugal, Dona Maria Adelaide de Bragança van Uden. Esperou pelos 100 anos para partir para junto do Senhor e em boa hora foi condecorada com a Ordem de Mérito pelo extraordinário testemunho de Humanidade e Coragem.
Que Deus a tenha no eterno descanso merecido. Apresento à Família Real os meus sentidos pêsames.
------------------
”A morte é uma transição, é como se fosse ao Brasil ou à Indonésia, se eu fosse à Austrália durante 5 anos era muito mais longe.
A Minha fé facilita muito o fim da vida, porque o caminho é claro.
Se morrer hoje eu sei concretamente qual é o meu futuro.
A questão de se ter duvidas é a dificuldade de não se saber bem o que é que vai acontecer.
Ter fé facilita muito o fim da vida” .(...) - Infanta Dona Maria Adelaide de Bragança van Uden -* 31 de Janeiro de 1912 - + 24 de Janeiro de 2012

ERA UMA VEZ UMA PRINCESA

Reportagem transmitida a 31-Jan-2012 na SIC no dia em que festejou os Seus 100 anos de vida.

8 comentários:

Blog Monarquia Já disse...

Que Deus a receba e que continue a olhar por nós. Uma pessoa que tanto fez pelo próximo há de nos proteger.

Suas atitudes e sua História não serão esquecidas. Uma Princesa de sangue e gestos. O mundo monárquico perde muito.

A toda Família e aos queridos amigos monárquicos portugueses, os meus mais sinceros sentimentos. Unimo-nos a Família de Portugal, muitos especialmente a Família da saudosa Infanta na dor e nas orações.

Anónimo disse...

A sua sabedoria perante a partida para o além revela o grau de espiritualidade adquirida o que reforça a minha filosofia de Ser e de Estar nesta matéria designada corpo humano. Que a sua viagem seja de serenidade.
Evelyn de Moraes e Castro Houard

Luisa Saboya disse...

” A morte é uma transição, é como se fosse ao Brasil ou à Indonésia, se eu fosse à Austrália durante 5 anos era muito mais longe.
A Minha fé facilita muito o fim da vida, porque o caminho é claro.
Se morrer hoje eu sei concretamente qual é o meu futuro.
A questão de se ter duvidas é a dificuldade de não se saber bem o que é que vai acontecer.
Ter fé facilita muito o fim da vida”
Infanta D. Maria Adelaide de Bragança, 31 de Janeiro 2012

Anónimo disse...

” A morte é uma transição, é como se fosse ao Brasil ou à Indonésia, se eu fosse à Austrália durante 5 anos era muito mais longe.
A Minha fé facilita muito o fim da vida, porque o caminho é claro.
Se morrer hoje eu sei concretamente qual é o meu futuro.
A questão de se ter duvidas é a dificuldade de não se saber bem o que é que vai acontecer.
Ter fé facilita muito o fim da vida”
Infanta D. Maria Adelaide de Bragança, 31 de Janeiro 2012

Anónimo disse...

R.I.P.
Paz e descanso eterno à sua Alma.
As minhas sinceras condolências à Familia Real.
Agathe Széchényi, Áustria

Rogério Silva disse...

Morreu a verdadeira Princesa do Povo! Portugal ficou irremediavelmente pobre! Uma grande mulher que teve uma grande vida, sempre dedicada ao próximo. Descanse em Paz Sua Alteza Sereníssima Adelaide de Bragança! Portugal nunca a esquecerá!

Anónimo disse...

É um orgulho termos partilhado este centenário de uma brilhante e intensa vida ao serviço dos mais carenciados, onde até os animais foram contemplados com o seu carinho e afabilidade.
Bem haja SAS, por todo este legado. Que Deus a Guarde e a faça sentar à Sua direita, continuando a abençoar-nos e pedindo por nós e pelo Nosso Portugal.
Edite Cecília

Maria Domingues disse...

A partida da Infanta Sra. D. Maria Adelaide deixa-nos mais pobres. Esta Sehora foi um Anjo da Guarda para todos os que mais precisavam, mas a idade não perdoa.
Partiu discretamente como sempre foi a sua vida, Praticando o principio biblico que diz... que nunca saiba a tua mão esquerda o que faz a direita..., Que Deus a receba na sua corte celestial. condolencias à família.