terça-feira, 8 de abril de 2008

DOM AFONSO DE SANTA MARIA
S.A.R., Dom Afonso de Santa Maria ou, de seu nome completo, Afonso de Santa Maria João Miguel Gabriel Rafael de Herédia de Bragança, é o filho primogénito de Dom Duarte Pio, O Duque de Bragança e de Dona Isabel de Herédia, A Duquesa de Bragança. Nasceu em Lisboa a 25 de Março de 1996 e ostenta os títulos de Príncipe da Beira e de Duque de Barcelos.
Dom Afonso de Santa Maria é, actualmente, o segundo Herdeiro na linha de sucessão ao trono de Portugal.
Ao título de Príncipe da Beira é associado o tratamento de Sua Alteza Real (S.A.R.)
O Príncipe da Beira revela "forte paixão pela Biologia" e tem um domínio perfeito pelo inglês.
Na sua preparação, para a Chefia da Casa Real, conta-se o desenvolvimento de aptidões artísticas, humanas e sociais.
Dom Afonso tem dois irmãos: Infanta Dona Maria Francisca e Infante Dom Diniz, o mais novo dos três.
Em 2006, com 10 anos de idade, iniciou as funções ao serviço da Causa Real participando no tradicional Jantar dos Conjurados acompanhado de Seus Pais, que se celebra todos os anos no dia 30 de Novembro, véspera do dia da Restauração de Portugal em 1 de Dezembro de 1640. Assumindo assim, o papel protocolar para a qual, tem vindo a ser preparado, como figura representativa ao serviço de Portugal e da Monarquia.
Dom Duarte aludiu à presença do filho lembrando o seu próprio percurso: "também eu acompanhei o meu querido Pai a partir dessa idade, seguindo-lhe os passos e os actos com discernimento que então me era possível. Dele, sempre recordo as palavras que uma vez proferiu: não sou Monárquico porque sou Príncipe, sou Monárquico por convicção!"
No dia 1 de Fevereiro de 2008, assinalando a data "fatídica" do regícidio em que El-Rei Dom Carlos I e Príncipe Dom Luiz Filipe, foram barbaramente assassinados pela república no Terreiro do Paço, O Príncipe da Beira já com 11 anos, esteve presente na concentração no Terreiro do Paço e depositou uma coroa de flores no local respectivo onde o Rei Dom Carlos I e Príncipe Dom Luiz Filipe morreram pela Pátria.
Participou também no Requiem Solene na Igreja de São Vicente de Fora, seguindo-se um Tributo nos túmulos d'El-Rei Dom Carlos I e do Príncipe Real Dom Luiz Filipe.

13 comentários:

Anónimo disse...

Com GENTE tão BONITA para eleger, de que estarão os portugueses à espera? Do Cavaco, da Ferreira Leit, do Sócrates? Por favor... é tempo de voltar à ORIGEM

Anónimo disse...

-Dom Afonso há-de voltar!

Mário disse...

È neste Principe da Casa de Bragança,que para mim reside a esperança de uma futura restauração da Monarquia.Que Deus conceda ao Principe da Beira longa vida e que cresca e se eduque para que um dia possa assumir o lugar que lhe compete por direito e voltarmos a ter novamente um País,cujo chefe de Estado não depende do compadrio e do lambe-botismo partidário.

Anónimo disse...

Assim se cumprirá Portugal!
Em Frente Afonso!
Real, Real Por El-rei de Portugal!

Maria Menezes disse...

A minha esperança ainda está em S.A.R., Dom Duarte Pio de Bragança.

Vitor Silva Santos disse...

Viva El-Rei Dom Afonso VII.

Vitor Silva Santos disse...

Viva El-Rei Dom Afonso VII

Armando Sirgado disse...

A classe politica Portuguesa além de deplorável é sobretudo isenta de bom senso. Certamente que nestes tempos de dificuldades que se aproximam, seria muito mais fácil a unificação de todos os Portugueses com a Monarquia. A bem da Nação. Não sou monarca convicto mas reconheço as suas virtudes.

Maria Menezes disse...

Obrigada pela sua visita! Apesar de não ser monárquico convicto acredita que só um Rei tem capacidades para a unificação dum país porque já nasce para reinar um dia e desde pequeno, recebe toda a formação para um dia ser Chefe da Nação e Chefe de Estado. Im Rei nasce para SERVIR o país ao passo que os presidentes a prazo SERVEM-SE do país e exploram o povo para benefício deles.
Obrigada pela sua visita! Bem haja! VIVA O REI!

Anónimo disse...

Sou Monarquico de Curação. Acordo todos os dias com a convicção de D. Duarte de Bragança se sente num lucal á muito fasio em Portugal e nos Portugueses, rezo com devoção a Rainha de Portugal, a Virgem mãe, que ilumine o pais e que retaure a monarquia a Portugal. Peço a El-rei D. Duarte que nao baixe desanime nunca e que se lembre que a verdade é como azeite vem sempre ao de cima e tal como azeite assim o verdadeiro governo de Portugal ira imergir.
Longa vida a casa de Bragança e Longa vida a El-rei D. Duarte de Bragança

albertino rodrigues disse...

Quero agradecer a todas as pessoas que na monarquia mantiveram o pais unido durante muitos séculos...mas hoje a realidade e bem outra somos um pais integrando na Europa com uma estrutura republicana...

Unknown disse...

Com tantos ladrões que temos de suportar para nos governar nesta falsa democracia, faço votos de que um dia possamos voltar à Monarquia. Viva o "REI" de Portugal.

Maria Lima disse...

Concordo e Assim espero