sábado, 25 de março de 2017

21º ANIVERSÁRIO DE S.A.R., DOM AFONSO DE SANTA MARIA


S.A.R., Dom Afonso de Santa Maria ou, de seu nome completo, Afonso de Santa Maria João Miguel Gabriel Rafael de Herédia de Bragança, é o filho primogénito de Dom Duarte Pio, Duque de Bragança e de Dona Isabel de Herédia, Duquesa de Bragança. Nasceu em Lisboa a 25 de Março de 1996 e ostenta os títulos de Príncipe da Beira e de Duque de Barcelos.
Dom Afonso de Santa Maria é, actualmente, o segundo Herdeiro na linha de sucessão ao trono de Portugal.
Ao título de Príncipe da Beira é associado o tratamento de Sua Alteza Real (S.A.R.)
O Príncipe da Beira revela "forte paixão pela Biologia" e tem um domínio perfeito pelo inglês.
Na sua preparação, para a Chefia da Casa Real, conta-se o desenvolvimento de aptidões artísticas, humanas e sociais.
Dom Afonso tem dois irmãos: Infanta Dona Maria Francisca e Infante Dom Diniz, o mais novo dos três.
Em 2006, com 10 anos de idade, iniciou as funções ao serviço da Causa Real participando no tradicional Jantar dos Conjurados acompanhado de Seus Pais, que se celebra todos os anos no dia 30 de Novembro, véspera do dia da Restauração de Portugal em 1 de Dezembro de 1640. Assumindo assim, o papel protocolar para a qual, tem vindo a ser preparado, como figura representativa ao serviço de Portugal e da Monarquia.

Os meus parabéns a S.A.R., Dom Afonso desejando tudo de bom, muita saúde e que Deus o proteja na grande caminhada que vai ter que trilhar.

S.A.R., DOM DUARTE DE BRAGANÇA: UM PONTO DE ENCONTRO ENTRE A NOSSA VIDA DE TODOS OS DIAS E A MENSAGEM DE NOSSA SENHORA

S.A.R., Dom Duarte de Bragança: “Um ponto de encontro entre a nossa vida de todos os dias e a mensagem de Nossa Senhora”

FÁTIMA. 100 ANOS, 100 VOZES

O Herdeiro da Casa de Bragança recorda as viagens a Fátima com os pais e irmãos como uma emoção e encontro com as “multidões de pessoas unidas no mesmo espírito”. No futuro, Dom Duarte de Bragança gostaria de ver Fátima como um local de espiritualidade mundial que se intersecta com a cultura e difusão da mensagem de Fátima. Nos 100 anos de Fátima, a Renascença e o Santuário de Fátima registam 100 testemunhos de personalidades de todos os quadrantes da sociedade portuguesa. Para ver na V+ e ouvir na antena da rádio, todos os dias, até 13 de Maio.
Ver vídeo em:
http://rr.sapo.pt/video/130438/d_duarte_de_braganca_um_ponto_de_encontro_entre_a_nossa_vida_de_todos_os_dias_e_a_mensagem_de_nossa_senhora



sexta-feira, 24 de março de 2017

MONÁRQUICOS PORTUGUESES NO REINO UNIDO DIVULGAM PETIÇÃO PÚBLICA



O locutor Herlander Cunha, da Radio Lusofonia de Londres, que pertence aos Monárquicos Portugueses no Reino Unido, do nosso amigo António Delfim Merces, divulgou na sua emissão matinal até às 12h00m, a petição pública em curso sobre o Protocolo de Estado de SAR o Senhor Dom Duarte Pio de Bragança.
Agradecemos muito.
Viva o Rei!

TV Monarquia Portuguesa 

terça-feira, 21 de março de 2017

OS 130 ANOS DO NASCIMENTO DO PRÍNCIPE REAL DOM LUIZ FILIPE


Assinalam-se hoje, dia 21 de Março, os 130 anos do nascimento do Príncipe Real Dom Luiz Filipe, primeiro filho dos senhores Dom Carlos e Dona Amélia, nascido para ser Rei de Portugal!

sexta-feira, 17 de março de 2017

INCLUSÃO DO DUQUE DE BRAGANÇA NA LEI DO PROTOCOLO DO ESTADO.

"Há uma mentira, creio que por ignorância, que tem sido repetida por muita gente, que é: se sairmos do euro é uma desgraça." - D. Duarte Pio, duque de Bragança (4-08-2015)
LUSA


Para: Todos os cidadão portugueses. Senhoras e Senhores Deputados.

Uma petição pública eletrónica juntou, desde sábado, perto de 2 mil assinaturas de cidadãos que querem o duque de Bragança incluído no protocolo de Estado, através da alteração à legislação de 2006.


Entre os 1.770 peticionários estão o presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira, o conselheiro de Estado Lobo Xavier, e muitas outras figuras de CDS-PP e PSD, mas também o politólogo Adelino Maltez ou o escritor Rui Zink, além do historiador Jaime Nogueira Pinto e dos empresários Paulo Azevedo e Paulo Teixeira Pinto.
"A lei atual é de 2006 e, quando foi discutida, esta questão já se colocou e acabou por ser aprovada uma versão em que foi completamente excluída. Passados 10 anos, houve instituições e pessoas que acharam por bem levantar o assunto porque há algumas dificuldades protocolares quando d. Duarte Pio, que é convidado regularmente para eventos, no seu enquadramento", disse à Lusa um dos promotores da petição "Inclusão do Duque de Bragança na Lei do Protocolo do Estado", Tomás Moreira.
O dirigente da associação monárquica Causa Real, empresário de 59 anos, garantiu que o objetivo é o assunto vir a ser debatido na Assembleia da República. As petições, uma vez admitidas em São Bento em sede de comissão parlamentar, são entregues a um deputado para tomar as diligências consideradas adequadas. Se tiver mais de 1.000 assinaturas, os autores têm de ser ouvidos pelo parlamento. Ultrapassadas as 4.000, o assunto tem mesmo de ser levado a plenário.
"Enquanto chefe da Casa de Bragança, [Notes:Duarte Pio] tem sido convidado a participar em eventos oficiais, importantes momentos da vida do Estado, especialmente quando envolvem a participação de membros da realeza mundial, em cerimónias de celebração histórica ou cultural, no estrangeiro, como representante da comunidade portuguesa, em eventos de natureza cultural, humanitária ou religiosa", justifica-se no texto.
A petição defende tratar-se do "reconhecimento pelo Estado português de que o chefe da Casa de Bragança é, mesmo no regime republicano vigente, o legítimo sucessor dos reis de Portugal" e que "a maturidade do regime republicano deveria permitir a formalização deste relacionamento, passando a incluir o tratamento devido ao duque de Bragança na Lei das Precedências do Protocolo do Estado Português'", como "já acontece com as altas entidades estrangeiras e internacionais, diplomáticas, religiosas, universitárias e os parceiros sociais".
Outro antigo autarca, Carmona Rodrigues, atuais e antigos deputados e dirigentes democratas-cristãos como Diogo Feio, Nuno Melo, Telmo Correia, Mota Soares, mas também os jornalistas e escritores Miguel Esteves Cardoso, Eduardo Cintra Torres e Henrique Raposo, bem como o cozinheiro Hélio Loureiro, figuram entre o rol de subscritores.

MISSA POR ALMA DO SENHOR DOM HENRIQUE DE BRAGANÇA


A Igreja de S. Vicente de Fora encheu-se para assistir à homenagem a D Henrique que faleceu na passada terça-feira aos 67 anos. O irmão, D. Duarte que estava em S. Tomé quando recebeu a notícia, viajou prontamente para Lisboa e estava visivelmente abatido durante a cerimónia.
“Tinha dado uma queda, bateu com a cabeça e sofreu um derrame cerebral“, conta D. Duarte de Bragança, acrescentando que toda a família está sensibilizada com a perda , principalmente os três filhos (Afonso, Dinis e Maria Francisca): ” os meus filhos ficaram muito emocionados, foi a primeira vez que perderam alguém“.
A missa foi presidida por D. Manuel Clemente, Cardeal-Patriarca de Lisboa.
O último adeus em Lisboa aconteceu hoje às 10:00, seguindo o corpo para Santar, no Concelho de Nelas.



S.A.R.. DOMDUARTE VISITOU SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE

S.A.R.. o Senhor Dom Duarte visitou S. Tomé e Príncipe, no âmbito da cooperação da Fundação Dom Manuel II com a Diocese local. 

A Fundação adquiriu uma residência para jovens que se deslocam a pé de áreas remotas, para frequentarem as aulas na localidade de Angolares.
Durante a visita a Sua Excelência o Presidente da República, o Senhor Evaristo Carvalho, a conversa versou sobre as perspectivas da cooperação entre São Tomé e Príncipe e Portugal, entre outros assuntos. 
O Embaixador de Portugal, Luís Gaspar da Silva, e sua Mulher ofereceram um jantar em honra do Senhor Dom Duarte. 
Acompanhado pelo Senhor Bispo, D. António Manuel dos Santos , o Senhor Dom Duarte visitou algumas das notáveis obras sociais desenvolvidas pela Diocese e por Congregações religiosas, assim como locais de interesse turístico desse belíssimo País. 
A visita foi interrompida pela notícia da morte do Senhor Infante Dom Henrique. À Santa Missa celebrada por sua Alma na Sé assistiram numerosos amigos São-tomenses. 
Nesta décima visita ao "País do meio do Mundo , o Duque de Bragança ficou alojado no excelente Hotel Pestana, a convite da empresa proprietária.